//
you're reading...
Opinião, Política, Sociedade, Violência

Guerra Cívil


A atual escalada de violência no Brasil é assustadora.

Hoje, temos medo de sair a noite e muitos comerciantes e escolas tem fechado mais cedo por precaução.

Há um toque de recolher “não oficial”. Se você duvida, pergunte em escolas e no comércio em geral.

Aí, muitos podem dizer:

“Mas isto nem de longe quer dizer que vivemos em uma situação de guerra como o nome do seu post diz; Não existem forças militares patrulhando as cidades, nem insurgentes, nem tanques nas ruas, nada que lembre a situação da Síria por exemplo”.
É verdade, mas vamos ler com calma a descrição oficial de “Guerra Cívil”

Segunda especialistas, uma guerra civil é definida como “um conflito violento dentro de um país entre grupos organizados que visam tomar o poder central ou em uma região, ou para mudar as políticas do governo”. É necessário ainda que um dos lados de uma guerra civil seja o estado. A intensidade com que uma perturbação civil torna-se uma guerra civil é discutível. Alguns cientistas políticos definem uma guerra civil como tendo mais de mil vítimas, enquanto outros ainda especificam que pelo menos cem vítimas devem vir de cada lado.

Vamos então, a matemática…

Segunda a Folha de São Paulo, cerca de 229 policiais foram assassinados no Brasil em 2012, 85 apenas no estado de São Paulo. E desta forma já temos as nossas cem vítimas do lado do estado.

Vamos contar o número de mortes em ações criminosas e à partir daí  estimar o número de criminosos assassinados.

De Janeiro a Junho de 2012, somente a polícia militar de São Paulo matou cerca de 200 criminosos ou suspeitos em ações de combate ao crime. Ou seja, somente em São Paulo já temos mais mortes do que o necessário também do lado das facções criminosas.

De acordo com alguns estudiosos, estamos sim em Guerra Cívil, mas mesmo assim, vamos descer mais fundo na análise.

Que tal verificarmos agora o número nacional de homicídios.

Segundo dados extraídos do DATASUS (Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde), em 2010 tivemos cerca de 52.260 assassinatos no Brasil, o que implica em uma taxa de morte de 27.5 pessoas a cada cem mil habitantes (apenas para nota, a média mundial é de 10 mortes para cada cem mil habitantes). De acordo com o Instituto Avante Brasil, tal média cresce cerca de 1.48% ao ano, então podemos predizer que em 2012 teremos cerca de 54124 assassinatos no país.

Na Síria, nos últimos 18 meses cerca de 39.000 pessoas foram assassinadas (ou seja, durante o período de Guerra Cívil).

Se pegarmos a população da Síria (22.5 milhões de habitantes) e dividirmos pelo número de mortes teremos cerca de 1 morte a cada 576 habitantes.

E no Brasil? Segundo o IBGE, temos cerca de 194 milhões de habitantes, se dividirmos este número pelo número de mortes por assassinato teremos cerca de 1 morte a cada 3584 pessoas.

E enquanto isto, nossos governantes se recusam a olhar para o problema de forma objetiva e preferem continuar a tapar o sol com a peneira.

Ao meu ver, se não estamos em Guerra Cívil, estamos caminhando na direção de uma.

E aí, o que você acha?

Boa Tarde

Advertisements

About Alexandre Cezar

A 39 years old Brazilian guy, married and happy. Looking to share ideas, discuss and improve them for who knows make this world a better one.

Discussion

No comments yet.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

November 2012
M T W T F S S
« Oct   Dec »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Insira seu endereço de email para receber atualizações do Blog automaticamente por email.

Join 93 other followers

Advertisements
%d bloggers like this: